Blog Pointer Revestimentos Cerâmicos
Main Navigation
Search Button
Site Pointer
Close Menu

Esclareça, de uma vez por todas, suas principais dúvidas sobre cerâmica

Dicas Pointer
Autor: Pointer - Data:

Apesar de muito antiga, a cerâmica tem se popularizado novamente nos últimos anos, despontando como tendência decorativa no Brasil e no mundo. Por isso, sanar os questionamentos sobre suas características, usabilidade e formas de manutenção, por exemplo, se tornou uma necessidade para quem está pensando em aplicar esse tipo de revestimento em casa.

Está pensando em renovar o seu lar investindo nessa tendência? Então, confira agora mesmo as respostas para as principais dúvidas sobre cerâmica e saiba qual é a melhor opção para você!

Principais dúvidas sobre cerâmica

A cerâmica é um material bastante versátil, podendo ser usado em diferentes cômodos da sua casa. Porém, como existem vários modelos no mercado, é preciso fazer a escolha certa, levando em conta suas principais características. Para isso, confira as maiores dúvidas sobre cerâmica e as respectivas respostas!

Como a cerâmica é produzida?

O processo de fabricação da cerâmica é composto por 7 etapas, exigindo um maquinário de alta tecnologia, além de muito conhecimento técnico para que ela seja produzida. Tudo começa com a extração de matéria-prima pela qual o revestimento é composto — no caso, diferentes tipos de argila, retirados de jazidas especiais regulamentadas.

Depois de extraída, a argila é misturada a outros elementos, formando uma massa, que vai para um moinho. Um dos diferenciais das cerâmicas Pointer é que a massa, depois da moagem, passa por um processo de peneiramento para dar uniformidade entre os grãos, o que garante uma qualidade melhor para o produto final. Em seguida, um engenheiro químico ou um engenheiro de materiais elabora a fórmula que constituirá a peça, combinando de dois a quatro tipos de argila diferentes e enviando o material para uma prensa, que formará a cerâmica crua.

O próximo passo é a esmaltação da peça antes de ir para o forno. Nesse ponto, nós utilizamos uma impressora de alta definição para criar os designs mais bonitos possíveis para nossas peças. A seguir, a cerâmica vai para a queima em temperatura entre 1.200 e 1.300 graus Celsius.

Quais são os tipos de cerâmica?

dúvidas sobre cerâmica

Sala revestida com a Linha Royal Marfil

Para os revestimentos, a cerâmica é de um só tipo, podendo mudar apenas seu estilo de acabamento ou a sua durabilidade. Em relação ao acabamento, as cerâmicas podem ser tradicionais — com uma camada de esmalte e designs específicos — ou com relevo 3D. A escolha de cada tipo, nesse caso, dependerá do perfil e da intenção de quem for usar as peças.

Outra categorização das cerâmicas é relativo à resistência do seu esmalte, a qual é feita com uma tabela PEI — em inglês, Porcelain Enamel Institute. A lógica que ela segue é a de que quanto maior o PEI, mais resistente será a peça. Confira as classificações:

  • PEI 1: indicado para parede;
  • PEI 2: indicado para quarto e banheiro;
  • PEI 3: indicado para sala e cozinha;
  • PEI 4: indicado para garagem;
  • PEI 5: indicado para locais públicos com tráfego intenso.

Como transportá-la e armazená-la?

A cerâmica exige alguns cuidados específicos durante seu transporte, para evitar quebrar peças e ter prejuízos na sua reforma. Desse modo, elas devem ser embaladas em caixas de papel ondulado, que oferecem grande resistência e proteção ao revestimento. Assim, as unidades podem ser empilhadas na vertical e as caixas podem ir uma em cima da outra, sem riscos.

Quanto ao armazenamento, se ele for durar um maior período de tempo, as caixas com unidades de cerâmica devem ser guardadas na vertical, preferencialmente sobre um estrado de maneira para evitar a umidade. Dessa forma, você preservará suas características originais e evitará que elas se degradem facilmente.

Quais as vantagens de usar cerâmica em casa?

dúvidas sobre cerâmica

Cozinha revestida com a linha Clássico Branco e Renascença

Existem muitos tipos de revestimento para cada cômodo de uma residência, mas a cerâmica se destaca em 4 aspectos específicos. São eles:

  • durabilidade: as peças de cerâmica duram de 25 a 50 anos no piso e mais de 50 nas paredes, se forem respeitadas as suas instruções de uso. Além disso, elas não desbotam, não mancham, não racham e não são inflamáveis;
  • versatilidade: a cerâmica pode ser instalada na parede ou no chão, seja do banheiro, cozinha, sala, quarto, terraço, garagem ou outros ambientes. Além disso, a variedade de design é tão grande que ela combina com qualquer estilo de decoração: rústico, moderno, contemporâneo, etc.;
  • sustentabilidade: a extração de matéria prima para a cerâmica é amigável com o meio ambiente, já que as jazidas de argila podem ser reaproveitadas para reflorestamento, pecuária e agropecuária. Além disso, sua produção consome menos energia quando realizada em via seca, como aqui na Pointer;
  • beleza: são tantos designs, cores e padrões diferentes que não dá para negar como a cerâmica é uma peça bonita e que deixa qualquer cômodo diferenciado.

Em qual tipo de decoração posso usar essa tendência?

Como dito anteriormente, você pode usar a cerâmica em qualquer cômodo da sua casa, tanto no piso como nas paredes, desde que tome cuidado com alguns pontos específicos. O primeiro deles, claro, é a resistência da peça adquirida. Se for aplicá-la no piso, adquira modelos com PEI alto e que aguentem a demanda de tráfego da área.

O outro ponto a ser levado em consideração está relacionado à umidade do ambiente. Podendo ser brilhante ou fosca, esse primeiro tipo de cerâmica é mais escorregadio quando está molhado, não sendo indicadas para banheiros, mas, sim, para quartos e salas. Os modelos foscos têm maior resistência ao escorregamento e, portanto, próprios para cômodos úmidos.

Como aplicar a cerâmica corretamente?

O assentamento da cerâmica em paredes e pisos não é muito complicado, mas apresenta alguns desafios para quem nunca trabalhou com isso. O ideal é solicitar que um profissional realize o serviço, seguindo as instruções do fabricante das peças.

Nosso guia para assentar pisos cerâmicos explica bem detalhadamente esse processo, mas, em pontos gerais, é necessário garantir que o piso ou parede onde as peças serão fixadas está regular, sem caroços ou depressões.

O próximo passo do processo de aplicação da cerâmica é preparar a argamassa ideal para o trabalho e espalhá-la com uma desempenadeira dentada — primeiro com a parte lisa do equipamento e depois com os dentes da ferramenta, deixando sulcos na superfície.

Se a cerâmica for igual ou maior que 30x30cm, a parede e o piso também precisarão receber argamassa, seguindo o mesmo procedimento realizado na superfície. Em seguida, você poderá assentar as peças com cuidado, utilizando um martelo de borracha para finalizar o trabalho e garantir a aderência da argamassa na peça.

Como limpar e conservar esse revestimento?

Um dos grandes trunfos da cerâmica é o seu acabamento esmaltado, que garante sua ausência de poros. Por isso, esse revestimento é antialérgico, ou seja, não permite a entrada e armazenamento de poeiras e outros detritos, além de ser muito fácil de limpar.

O melhor material para garantir a manutenção dos revestimentos cerâmicos é uma solução composta por 5 litros de água e uma colher de sopa de detergente, ou sabão neutro. O procedimento é simples:

  • varra o ambiente com uma vassoura que tenha cerdas macias;
  • passe um pano umedecido com a solução de água e detergente neutro;
  • finalize com um pano seco e macio, que não solte fiapos.

Conseguiu sanar suas principais dúvidas sobre cerâmica? Como você pôde perceber essa tendência é uma excelente opção de revestimento para a sua casa, com muitas vantagens e facilidade na manutenção! Então, o que está esperando para conhecer as melhores opções para cada ambiente do seu lar? Entre em contato conosco agora mesmo, confira nosso catálogo e saiba como podemos ajudar na sua reforma!

#VivaSuaCasa #DesignDemocrático #DicaPointer #Decoração #MaisDesignEmSuaVida