Blog Pointer Revestimentos Cerâmicos
Main Navigation
Search Button
Site Pointer
Close Menu

5 dicas para escolher o revestimento ideal para sua cozinha

Tendências de Decoração
Autor: Pointer - Data:

Muita gente concorda que a fase dos acabamentos é a melhor parte da obra. Afinal, é nessa etapa que nossas preferências vêm à tona para deixar cada cômodo da casa do jeitinho que queremos!

Se estivermos falando de cozinhas, então, o cuidado costuma ser redobrado, principalmente quanto ao piso e às paredes desse ambiente. E é aí que surgem as dúvidas sobre o tipo de revestimento para cozinha.

Antes de tudo, os revestimentos escolhidos precisam ser resistentes e funcionais, já que essa é uma área de circulação intensa e também porque requer uma enorme praticidade de limpeza.

Mas só isso não basta. A estética e o design do ambiente também devem ser levados em conta na hora do acabamento. Até porque uma cozinha bem decorada é um verdadeiro convite à mesa, não é mesmo?

Pensando nisso, fizemos este post com 5 dicas certeiras que ajudarão você a escolher o revestimento ideal para sua cozinha. Acompanhe a leitura e inspire-se com nossas sugestões!

1. Saiba por que a cozinha precisa de revestimento

Como sabemos, a cozinha é uma área de constante movimento, seja de pessoas circulando ou cozinhando. Por isso, a limpeza do cômodo deve ser frequente.

Além disso, nesse local, a água e o vapor estão em contato direto com os revestimentos, sem falar nos resquícios de gordura ou alimentos após o preparo das refeições.

Todos esses aspectos podem comprometer a aparência do piso e das paredes, a menos que você invista em um revestimento de qualidade e no padrão apropriado para cozinha. Mas como acertar nessa escolha? É o que você confere nas próximas dicas!

2. Dê preferência aos revestimentos cerâmicos

As opções de revestimento para cozinha são muitas, indo desde os clássicos azulejos em cerâmica ou porcelanato, passando pelas pastilhas de vidro, até materiais menos usuais, como madeira, pedra ou cimento queimado.

Entre os arquitetos, é unanimidade a recomendação das cerâmicas para revestir essa área da casa, podendo ser colocadas em toda a extensão da cozinha — piso e paredes — ou apenas nas áreas mais críticas, como atrás do fogão e da bancada da pia.

Assim, você não precisará se preocupar com respingos de gordura ou água, já que a facilidade de limpeza é um dos pontos fortes das cerâmicas. Abaixo, listamos as grandes vantagens desse material:

Durabilidade

Desde que você compre a cerâmica em lojas reconhecidas e conte com mão de obra especializada na instalação, a vida útil do revestimento será enorme. Para você ter uma ideia, os revestimentos cerâmicos chegam a durar de 25 a 50 anos nos pisos e mais de 50 anos nas paredes, tudo isso sem rachar, desbotar ou manchar. Ou seja, é praticidade pura!

Funcionalidade

Quando o assunto é cozinha, não tem jeito: a funcionalidade deve vir em primeiro lugar. Novamente, as cerâmicas saem na frente, pois são extremamente fáceis de limpar e de manter, já que não têm frestas para acumular poeira, bactérias e demais detritos. Em se tratando de cozinhas, é ou não é a escolha ideal?!

Sustentabilidade

Eis outro ponto forte das cerâmicas: são ecologicamente corretas. A cerâmica é um material natural, e sua fabricação se dá por meio da extração da argila seguida do processamento fabril de alta tecnologia. Enquanto as jazidas de mármore, por exemplo, ficam completamente devastadas após a extração, as de argila podem ser recuperadas e reflorestadas, o que garante o caráter sustentável dos revestimentos cerâmicos.

3. Combine os revestimentos da parede e do piso

Não necessariamente eles precisam ser iguais, até para não correr o risco de deixar o ambiente monótono. Mas, sem dúvidas, os revestimentos escolhidos para o piso e para a parede devem dialogar entre si, criando uma atmosfera harmoniosa para sua cozinha.

Como dissemos, não basta se preocupar apenas com a funcionalidade do ambiente, pois a estética também é essencial para que sua cozinha seja um local aconchegante, confortável e em harmonia com o estilo de decoração predominante em toda a casa.

Para garantir esse feito, procure comprar os revestimentos de piso e parede sempre com o mesmo fabricante, pois você encontrará linhas específicas para respeitar a unidade visual dos cômodos com muita beleza e requinte.

Se você optar pelos revestimentos cerâmicos, será ainda mais fácil acertar na combinação. Isso porque a cerâmica é um material muito versátil, disponível em vários tamanhos, cores e texturas no mercado especializado. Assim, com certeza, você encontrará um modelo que tem tudo a ver com a sua cozinha!

O segredo para uma escolha bem-sucedida está no equilíbrio visual, ou seja, parede e piso precisam formar uma unidade, de modo que nenhum deles “roube a cena”.

Apostar em revestimentos neutros e clássicos é sempre uma maneira de não cair nesse erro. Mas, se você quer ousar um pouco mais na escolha, investir no contraste também é uma aposta certeira.

4. Solte a criatividade na escolha das cores, texturas e padrões

Sobretudo se você escolheu revestimento cerâmico para sua cozinha, a versatilidade desse material vai facilitar (e muito!) as combinações.

Você pode investir em linhas específicas de fabricantes reconhecidos nesse ramo, especialmente desenvolvidas para aliar o que há de mais sofisticado, prático e resistente para esse cômodo da casa.

Principalmente para quem gosta de um design mais ousado, modelos de cerâmicas artesanais, com estampas, mosaicos e desenhos característicos, criam uma atmosfera ímpar para a cozinha, como as linhas Decora Design e Cimento, da Pointer.

Os modelos clássicos, por outro lado, são perfeitos para quem não abre mão de uma cozinha com cara de cozinha: neutra, leve e, ao mesmo tempo, muito bela e sofisticada, como os modelos da linha Clássica, da Pointer.

5. Considere o estilo de décor do ambiente

Mesmo que a gente nem se dê conta, qualquer projeto de design de interiores segue uma temática previamente definida.

Estabelecer um conceito de decoração é fundamental para favorecer a identidade e a unidade visual do seu projeto. E com a cozinha não poderia ser diferente.

Revestimentos, mobiliário, eletrodomésticos e demais objetos decorativos devem seguir a mesma linha conceitual para garantir esse efeito. Além disso, todos os elementos devem estar relacionados também ao conceito de décor que predomina no restante da residência.

Em termos práticos, isso quer dizer que basta você pensar no estilo de decoração que prevalece na sua casa — clássico, minimalista, rústico, moderno, arrojado etc. — e escolher revestimentos que dialoguem com a temática predominante. Assim, você elimina o risco de criar uma composição desarmônica ou de pesar o décor com o excesso de informação.

Pronto! Agora que você já conheceu as principais dicas sobre revestimento para cozinha, chegou a melhor parte: ir às compras e escolher seus modelos preferidos. Aproveite e utilize o nosso simulador de ambientes para testar as opções de que você mais gosta!