Blog Pointer Revestimentos Cerâmicos
Main Navigation
Search Button
Site Pointer
Close Menu

Piso antiderrapante: quando usar e como escolher?

Dicas Pointer
Autor: Pointer - Data:

Antes de construir ou reformar a casa, todo proprietário deve verificar primeiro quais são os tipos de piso ideais para cada ambiente. Nas áreas em que costumam acontecer acidentes por escorregões, a melhor solução é apostar em um revestimento com resistência ao escorregamento, popularmente conhecido como piso antiderrapante.

Hoje em dia, existe uma série de modelos de pisos desse tipo que exploram não apenas essa característica técnica, mas também vantagens estéticas decorrentes de estampas, cores ou da simulação de madeira ou pedras naturais. Assim, uma boa escolha representa não apenas proteção, mas também economia e beleza.

Está com dificuldades em definir o seu piso ideal? Então leia este post e acerte no melhor modelo para deixar a sua casa mais segura e bonita!

Quando usar o piso antiderrapante?

Ao selecionar revestimentos para piso, é importante dar atenção especial às áreas externas descobertas e internas molhadas (decks de lazer, cozinhas, banheiros, varandas e áreas de serviço). Isso porque são locais mais expostos a chuvas, umidade e gordura, condições nas quais as superfícies podem ficar escorregadias.

Crianças pequenas e idosos são os mais prejudicados pelo contato com pisos polidos, em função de sua mobilidade motora reduzida. Para diminuir o risco de quedas, invista em modelos com a superfície rugosa ou com relevos, pois eles facilitam a pisada e oferecem maior atrito ao caminhar em comparação às peças de alto polimento.

Em ambientes de área externa, como calçadas, decks, piscinas e garagens descobertas, é interessante explorar modelos de cerâmicas que reproduzem pedras rústicas ou madeira — que se tornaram as maiores apostas de design nos últimos anos.

Além da segurança e da estética, essas cerâmicas oferecem vantagens de durabilidade e conforto, uma vez que não sofrem alterações de aparência ao longo da sua vida útil. Por consequência, não prejudicam o visual do ambiente. Também são mais práticos na limpeza e manutenção, aquecem menos durante o dia e reduzem a exploração de recursos naturais.

Caminhos e trechos de passeio feitos em diferentes níveis ou que apresentem alguma inclinação também devem ser revestidos com esse tipo de piso. Um bom exemplo são as escadas e rampas internas ou externas, dois elementos comuns no acesso tanto de residências quanto de condomínios verticais.

Usar as escadas e rampas com pressa aumenta ainda mais a chance de tropeços ou tombos graves. Sendo assim, o ideal é que um revestimento rugoso e resistente seja aplicado em todo acesso com desnível, seja ele interno ou externo, especialmente em vestiários, saunas e piscinas.

Para segurança adicional nos períodos noturnos, uma boa opção é instalar fitas antiderrapantes nas beiradas de degraus, preferencialmente com característica de refletividade, de forma a melhorar a visibilidade e os contornos de cada degrau e reduzir os riscos de tropeços.

Como escolher o melhor piso?

Os pisos com resistência ao escorregamento podem ser encontrados em diferentes tamanhos e formatos e são fabricados com diversos tipos de materiais. Os modelos do tipo porcelanato ou cerâmica estão entre os preferidos quando o assunto é qualidade e durabilidade.

Independentemente do material escolhido, sempre priorize modelos com superfície natural e sem polimento. Prefira utilizar os retificados (processo de finalização que torna as bordas muito mais precisas), pois eles exigem menos rejunte no assentamento. Assim, o piso vai ter menos divisões visuais, ficando elegante e moderno.

Após definir o acabamento, você também deve pensar no tipo de cor, textura ou estampa que deseja nas peças, de forma a compor os mais diversos estilos no design de cada ambiente.

Áreas internas

Garagens cobertas ficam bem com modelos que reproduzem grandes pedras, como o Barcelona Clássico. Para varandas, o ideal é escolher revestimentos que se assemelhem ao piso instalado no interior da casa ou apartamento, de forma a evitar conflitos de estilo e manter a unidade.

Os pisos para cozinha costumam ser claros e simples, a fim de transmitir a sensação de limpeza e higiene. Para esse objetivo, o modelo Metropolitan Branco é ideal, e sua cor neutra ajuda a compor um estilo moderno. Ainda há quem prefira manter a cozinha com um visual rústico e aconchegante, o que pode ser garantido com o piso Summer Nude.

Nos banheiros e áreas de serviço, a preferência também vai para os pisos de tonalidades claras e discretas. Para esses locais, o modelo Pietra di Basalto Crema é ideal porque dá um toque de cor quente às superfícies frias.

Uma alternativa que vem ganhando muito espaço nos projetos para interiores é o uso das cerâmicas que reproduzem madeira em ambientes internos úmidos. Esses locais nunca puderam receber a madeira por sua vulnerabilidade ao contato constante com água, mas agora essa estética pode ser alcançada com a cerâmica, que ainda traz praticidade. As peças Castanheira Mel e Deck Ilhéus Cedro são excelentes apostas.

As cerâmicas que contam com design cimentício também são opções incríveis. São arrojadas e, por estarem na moda, vão bem não apenas em locais molhados, como também em salas de estar ou mesmo nos quartos. O piso Bellini Grigio é um bom exemplo e ajuda a compor um estilo decorativo mais industrial e prático.

Nos banheiros, um piso com resistência ao escorregamento proporciona segurança para todas as pessoas e, ao mesmo tempo, fornece uma atmosfera mais aconchegante e sofisticada, provocando boas sensações durante a permanência no ambiente.

Já quando aplicados nas cozinhas, os revestimentos que reproduzem madeira ou cimento queimado oferecem tanto um estilo rústico quanto segurança e resistência a altas temperaturas.

Em projetos mais ousados, as cerâmicas são utilizadas em paredes, bancadas e como acabamento para mesas de jantar — é o caso dos ladrilhos hidráulicos.

Se a sua residência ou condomínio conta com áreas destinadas a exercícios físicos, esse tipo de piso é fundamental para evitar acidentes que prejudiquem o bem-estar dos usuários. Nesses ambientes, vão muito bem os emborrachados e os porcelanatos que reproduzem a madeira.

Áreas externas

Caminhos de jardins e de acesso ficam em contato direto com as intempéries e, por esse motivo, pedem peças seguras e de fácil limpeza. Nesse caso, o ideal é optar por modelos como Deck Ilhéus Grigio ou Passeio Cinza, que são marcados por cores escuras. Aqui, o acabamento retificado também é importante para a manutenção, pois acumula menos resíduos nos rejuntes.

Para quem gosta de ousar com cores, as alternativas Varanda Canela e Jardim Mix são ideais. Com esses modelos de piso, é possível decorar a borda da piscina e outras áreas do quintal com pedras coloridas ou desenhos artísticos. Áreas menores como terraços e churrasqueiras podem receber peças em um tom mais claro — o Atacama Marfim, por exemplo.

Outra boa ideia para garagens e calçadas são os pisos intertravados. Além dos benefícios estéticos decorrentes da mescla de pavimentação e gramado natural, esse tipo de revestimento tem um viés ambiental interessante, uma vez que permite que a água das chuvas seja absorvida mais rapidamente pelo solo, evitando a formação de poças.

De modo geral, em residências que tenham crianças pequenas ou que sejam habitadas por idosos morando sozinhos, aplicar os modelos de piso com resistência ao escorregamento é uma excelente medida de segurança para evitar acidentes, mesmo nos cômodos que normalmente não entram em contato com água ou gorduras.

Caso você more em um condomínio e perceba que alguma área apresenta riscos devido ao piso, converse com a administração e sugira a troca dos revestimentos. Afinal, é um investimento fundamental para manter a integridade física de todos os condôminos, com mobilidade reduzida ou não.

Aposte nas coleções de piso antiderrapante da Pointer e alie estética e segurança à sua casa! Para saber mais sobre os materiais, acesse nosso blog e aproveite para entrar em contato conosco!