Blog Pointer Revestimentos Cerâmicos
Main Navigation
Search Button
Site Pointer
Close Menu

7 tipos de madeira que podem ser usados na área externa

Dicas Pointer
Autor: Pointer - Data:

Quem tem o privilégio de contar com uma área externa em casa sabe o quanto ela é preciosa, seja para reunir a família e os amigos ou simplesmente para ter momentos de relaxamento ao ar livre em meio à correria do dia a dia.

Entretanto, a tarefa de decorar esse ambiente pode se revelar um desafio. Geralmente, os móveis e a estrutura sofrem a ação direta das intempéries e do sol, além de estarem mais suscetíveis ao ataque de pragas e fungos.

Por isso, não basta apenas observar a estética dos materiais. Resistência e durabilidade são características fundamentais, que devem ser levadas em consideração na hora de escolher os móveis, pisos e revestimentos para construir ou reformar a área externa.

Apesar das diversas opções existentes hoje em dia, a madeira continua sendo uma das matérias-primas preferidas para espaços externos, até porque ela apresenta beleza, elegância, versatilidade e rusticidade na medida certa.

103187-4-tipos-de-madeira-que-podem-ser-usados-na-area-externa

Que madeira é uma matéria-prima maravilhosa não é novidade, mas, afinal de contas, quais são as melhores madeiras para área externa? Quais espécies se adaptam melhor a ambientes outdoor?

É o que você vai descobrir neste post. Listamos abaixo os principais tipos de madeiras indicados para decorar varandas, quintais, espaços gourmet, áreas de lazer e jardins.

1. Cumaru

De brilho moderado e pouco lustroso, o cumaru possui um tom castanho-claro amarelado. Além de ter uma vida longa, ele é muito resistente ao ataque de cupins e outros parasitas.

A durabilidade do cumaru quando em contato com o solo é superior a 12 anos, o que faz com que ele seja uma excelente opção para a construção de decks em áreas de lazer.

103185-4-tipos-de-madeira-que-podem-ser-usados-na-area-externa

2. Ipê

Um dos símbolos do Brasil, o ipê é também uma ótima pedida para quem pretende decorar a área externa da casa. Ele possui uma grande variedade de tons e nuances e se caracteriza por ser opaco. Não é vulnerável a fungos e cupins e não apodrece com facilidade.

3. Pau-amarelo

De coloração amarela, como o próprio nome sugere, o pau-amarelo tem brilho moderado e boa resistência a cupins. Entretanto, é um tipo de madeira mais sensível ao ataque de fungos, especialmente em regiões úmidas. Sendo assim, use-o em varandas e na área gourmet, mas evite instalar o pau-amarelo muito perto de piscinas e duchas.

4. Tatajuba

Por ser uma madeira proveniente de uma típica árvore amazônica, a tatajuba é naturalmente resistente à umidade e ao ataque de fungos. Possui um brilho moderado e colorações que vão do dourado ao castanho-escuro. Além disso, é bonita e tem um aspecto rústico e natural perfeito para ambientes externos

103186-4-tipos-de-madeira-que-podem-ser-usados-na-area-externa

5. Maçaranduba

A maçaranduba é um tipo de madeira que apresenta um belo tom avermelhado. De acordo com o passar do tempo e o grau de exposição aos fatores externos, essa madeira costuma escurecer, mas não fica danificada e nem apodrece com facilidade, já que é um material muito resistente ao ataque de fungos e cupins.

6. Muiracatiara

A madeira muiracatiara tem tonalidades que variam do bege rosado ao castanho-escuro avermelhado. Ela possui veios marcantes, que tornam o visual ainda mais interessante. O brilho é moderado e a grande vantagem desse material é que ele não costuma ser atacado por insetos. A durabilidade é de sete anos, no mínimo.

7. Madeira de reflorestamento

Uma alternativa sustentável é investir em madeiras de reflorestamento. Elas estão em alta no design de interiores e costumam ser usadas na mobília de casas de praia ou de campo e grandes áreas externas.

Os principais tipos de madeira de reflorestamento são o Cedro, Jatobá, Teca, Eucalipto e Pinus. Eles geralmente são utilizados na produção de espreguiçadeiras, bancos, mesinhas, cadeiras e pergolados.

Revestimentos com aparência amadeirada: opção acessível e bonita

Apesar da resistência aos fatores ambientais apresentada pelas espécies citadas acima, é importante ressaltar que provavelmente o material terá que passar por tratamentos a fim de prolongar a sua vida útil. Isso, é claro, encarece o orçamento da construção ou reforma.

Dentro desse contexto, uma ótima alternativa são os revestimentos que reproduzem a madeira. De aspecto muito similar ao natural, eles são resistentes e de fácil manutenção, além de muito mais acessíveis financeiramente.

A imensa variedade de opções, cores e estilos permite melhores combinações com móveis e demais itens do ambiente. Perfeito para quem não tem tempo a perder, mas não quer abrir mão de beleza e conforto.

Estão disponíveis no mercado revestimentos que reproduzem madeiras pintadas ou envelhecidas, brutas ou brilhosas, nas mais diferentes cores, com detalhes e decalques. Ou seja, há alternativas para todos os gostos!

Deck Sucupira Pointer. Material clean, elegante e que traz aconchego. É praticamente um convite para colocar os pés no chão. Vai resistir?

Como usar a madeira na decoração de áreas externas

A madeira é um material muito versátil, já que cai bem em diferentes propostas decorativas, desde as rústicas até as clássicas. Ela pode funcionar em um estilo mais conservador e tradicional, mas combina também em projetos modernos e arrojados. Afinal, encontramos madeiras de diferentes tamanhos, cores e texturas disponíveis no mercado.

Deck Canela Pointer é uma das melhores opções para exteriores

Com toda essa versatilidade, não é difícil criar uma decoração incrível com madeira. Confira a seguir algumas dicas para enfeitar a sua área externa usando esse material tão especial.

  • utilize mais de um tipo de madeira. Isso vai dar ao ambiente externo um toque inusitado. O deck pode ser de cumaru e os móveis podem ser de cedro, por exemplo;
  • misture a madeira com outras matérias-primas, como o inox, o vidro, o cobre, a cerâmica, o porcelanato, o mármore, o granito etc. Não se prenda aos elementos amadeirados;
  • fique atento à escolha das cores. Opte por itens decorativos que dialoguem bem com os tons das madeiras escolhidas;
  • inclua alguns móveis de madeira de demolição no ambiente. Com eles, a área externa fica um charme;
    • em relação à mobília planejada, lembre-se de que o MDF e MDP são recomendáveis, afinal, são duráveis e têm manutenção prática no dia a dia. Além disso, estão disponíveis em várias cores e texturas, inclusive em colorações naturais de madeira.

E então, você gostou do nosso artigo com os principais tipos de madeiras para área externa? Ficou mais fácil escolher as matérias-primas para o seu lar, doce lar? Se você curtiu nosso texto, não deixe de compartilhá-lo com os seus amigos nas redes sociais. Até a próxima!