Blog Pointer Revestimentos Cerâmicos
Main Navigation
Search Button
Site Pointer
Close Menu
papel de parede

Papel de parede ainda está na moda? Veja como usar de maneira atual

Dicas técnicas
Autor: Pointer - Data:

Um elemento decorativo que vem marcando gerações é o papel de parede. No Brasil, o primeiro “boom” do produto aconteceu entre 1970 e 1980 e, desde então, ocorre em ondas de alta ou baixa. Apesar dessa oscilação, o material permanece como uma boa alternativa para compor diversos ambientes.

O mercado sempre está inovando e fornecendo modelos variados para você transformar sua casa. Se quer ver como isso é possível, fique conosco.

Como usar papel de parede na decoração?

As versões mais modernas desse produto são fabricadas com materiais resistentes a impactos e umidade. Antes de utilizá-las na decoração da parede, é importante que você considere quatro aspectos importantes, listados a seguir.

Área de aplicação

A superfície escolhida para receber o papel deve estar limpa, lisa, seca e livre de imperfeições, como buracos e rachaduras. Esse cuidado é necessário para que a colagem do produto seja feita com sucesso em qualquer parede.

Apesar de o nome sugerir o uso em grandes superfícies verticais, o papel de parede também pode ser aplicado em tetos e áreas menores, como fundos de nichos, mobiliário, vigas e colunas aparentes. Inclusive, por se tratar de um produto não tóxico, o papel é uma ótima alternativa à pintura das paredes dos quartos de crianças pequenas.

Forma de aplicação

Papel de parede

Para aplicar o papel de parede da forma correta, é necessário que a parede esteja limpa e livre de imperfeições

O papel de parede é comercializado em faixas ou rolos, com dimensões que variam conforme o modelo. Isso possibilita cobrir partes menores ou todas as superfícies verticais de um cômodo.

A aplicação em diversas paredes torna a composição bastante chamativa, principalmente se o produto for acompanhado de elementos que criam contrastes — estampa colorida ou detalhes metalizados, por exemplo.

Para quem prefere um visual mais discreto, a dica é selecionar apenas uma parede para receber o papel. De preferência, uma que fique visível a partir do acesso do ambiente e possa ser contemplada por quem adentra o recinto.

Posicionado sobre uma região específica da parede, o papel pode criar molduras e efeitos diferenciados. Vale aproveitá-lo para customizar uma cabeceira, um painel para TV ou até para fazer figuras divertidas (nuvens, barcos, flores etc.) em ambientes infantis.

Tipo de ambiente

Outro fator a observar é a característica do local que receberá o papel de parede. Em geral, a indicação é para ambientes secos, como salas e quartos.

Espaços pouco molhados, como lavabo, podem receber modelos específicos com resistência à água, feitos de material vinílico ou TNT.

Já banheiros, cozinhas de muito uso e áreas externas não se dão bem com o papel de parede. Nesses locais, o ideal é optar pela aplicação de revestimentos cerâmicos.

Decoração

Papel de parede

É importante lembrar que cores e estampas no papel de parede precisam combinar com os demais elementos decorativos do ambiente, para que ele fique bonito e harmônico

Cores e estampas do papel de parede devem combinar com outros elementos decorativos do ambiente. Isso inclui os móveis, eletrodomésticos, acessórios e tecidos.

Uma boa dica é se orientar a partir do estilo de decoração, que pode ser:

  • romântico — estampas florais ou desenhos delicados, como os arabescos e outras figuras com linhas sinuosas;
  • retrô — padrões geométricos pequenos e mistura de cores fortes com tons pastel;
  • rústico — reproduzem materiais naturais ou acabamentos brutos, como madeira de demolição, tijolo e pedra;
  • moderno — efeitos abstratos e imagens que tenham uma pegada artística, como grafites urbanos;
  • industrial — tons acinzentados e, se preferir um toque a mais de estilo, acabamento metalizado;
  • minimalista — efeitos pontilhados, malhas quadriculadas e repetição de figuras geométricas;
  • tropical — desenhos que remetem à fauna e à flora brasileira, em especial flores, aves e folhagens sobre fundos coloridos.

Há modelos para trabalhar com todos os estilos decorativos, portanto, observe o tema predominante na composição do ambiente e faça a melhor escolha. Ao avaliar itens como cortinas, tapetes e quadros, você saberá como encontrar o produto certo.

Por exemplo, um quarto decorado com tecidos em cores quentes tende a ficar interessante com diversos tipos de papel de parede. A escolha dependerá do efeito desejado, como você pode ver abaixo:

  • se as almofadas e roupas de cama têm diferentes intensidades de amarelo, é possível adicionar um papel com detalhes em bege para trabalhar com tom sobre tom;
  • se os tecidos têm cores variadas, procure aplicar um papel mais neutro para equilibrar a mistura de nuances. O material pode conter faixas ou poás em cinza ou preto, por exemplo.

Por que complementar com revestimento cerâmico?

Papel de parede

Aliar revestimentos cerâmicos e papéis de parede na decoração é uma ótima maneira de deixar o ambiente mais moderno. Nesse restaurante, as paredes receberam papel de parede, enquanto uma delas foi destacada com cerâmica Urbana Branco

O papel de parede funciona muito bem com a cerâmica, o que significa que um revestimento não exclui o outro. É possível aproveitar as melhores características de ambos os produtos para obter uma decoração personalizada.

Os revestimentos cerâmicos aliam vantagens como resistência à umidade, longa durabilidade e ótimo custo-benefício. Como as duas opções de revestimentos são encontradas em diversos modelos, fica fácil identificar detalhes em comum para equilibrar a estética das superfícies.

Quais são as tendências em papel de parede?

Papel de parede

Uma boa dica para decorar o quarto de criança é inserir papel de parede com desenhos delicados. O piso revestido de Clássico Branco, combina perfeitamente com qualquer estilo e cor escolhido para o ambiente, deixando ele aberto para mudanças futuras

Os efeitos metalizados, os degradês de cores, as figuras geométricas (em especial o triângulo) e o estilo escandinavo (linhas simples) estão em alta para a produção de papéis de parede. Cabe a você avaliar qual versão tem mais potencial para decorar a casa.

Outra opção é apostar em modelos desenvolvidos por artistas renomados. Há profissionais que se inspiram em temas específicos e até em elementos do nosso país: espécies da fauna e da flora brasileira, itens do sertão nordestino, folhagens tropicais e muito mais.

Se você gosta de atualizar a decoração com o que está na moda, vale ficar de olho em produtos feitos com as cores que estarão em alta em 2020. Bons exemplos incluem o Classic Blue (Pantone) e o Neo Mint (WGSN), ambas tonalidades que remetem ao frescor da natureza.

E então, já sabe quais materiais adquirir para transformar os ambientes? Lembre-se de procurar fornecedores especializados em cada tipo de produto para garantir qualidade e preço justo. Assim, poderá desfrutar de um projeto que alia a versatilidade do papel de parede à resistência das cerâmicas.

Se você gostou deste artigo e quer contribuir com o assunto, fique à vontade para deixar a sua opinião ou dúvida nos comentários!